rez@rafaelrez.com

O que você fez ultimamente que te deixou orgulhoso?

22 de janeiro de 2016
Nenhum Comentário

É preciso encontrar significado naquilo que fazemos diariamente, para que o trabalho ocupe um espaço real na vida e não seja uma fonte de frustração e infelicidade.

Me lembro nitidamente da expressão de um programador de software quando trabalhei como consultor no projeto de um Portal Imobiliário alguns anos atrás.
Estávamos todos reunidos para dar início à total remodelação do portal, que tinha alguns milhões de visitas por mês e seria reconstruído do zero em menos de 7 meses. A equipe tinha 25 profissionais entre Webdesigners, Programadores, Arquitetos de Informação, Gerentes de TI e Desenvolvedores.

Como consultor, cheguei à empresa e senti algum desânimo quanto ao dia-a-dia de trabalho, mas também uma empolgação com o novo projeto e com a chegada de outros profissionais para dar conta da empreitada. Era preciso dar sentido àquele trabalho.

Quando abri minha apresentação, perguntei quais eram os três grandes sonhos do brasileiro. Aos poucos as respostas foram surgindo: “carro do ano”, viajar para outro país”, até que surgiu a resposta que eu precisava: “casa própria”.
Aproveitei a deixa e expliquei ao grupo o meu ponto de vista: não estávamos ali apenas para refazer o site, nossa missão era maior que isso. Estávamos ali para ajudar as pessoas que visitavam o site a encontrar sua próxima casa.

Subitamente, o clima mudou. Alguém na sala murmurou: “balela”, mas a maioria concordou. Com esta missão clara, passamos o dia planejando o projeto e sempre tínhamos em mente que se o novo portal respondesse a esta necessidade (encontrar um novo imóvel), teríamos sucesso no nosso objetivo.

Um dos programadores veio me agradecer no intervalo: “Cara, muito obrigado! Eu sempre achei que fosse um mero Programador, nunca tinha visto meu trabalho desta forma. Acabei de me casar e vamos ter uma filha, e estou procurando uma casa maior para onde me mudar. Você deu um sentido para o meu trabalho. Obrigado por isso!”

A sensação é indescritível. Nunca vou me esquecer do brilho nos olhos daquele cara, nem da importância de enxergar algo maior naquilo que fazemos.
Pode-se apenas dar aula, por pode-se transmitir o conhecimento. Pode-se apenas costurar, ou vestir a auto-estima das pessoas. Pode-se apenas cortar mato dos jardins, ou embelezar as cidades. Pode maquiar alguém, ou transformar sua expressão. Podemos colocar um pouco da nossa magia em quase todos os trabalhos.

Hoje, sempre que um aluno me pede orientação, tento ajudá-lo a encontrar o real sentido naquilo que ele faz, ou a encontrar outro trabalho que faça sentido para ele. Essa é parte do meu trabalho, e me orgulho muito disso.

O que você fez ultimamente que te deixou orgulhoso? Deixe o seu comentário!

Rafael Rez

Autor do livro "Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI", publicado pela DVS Editora. Possui MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 2013. Fundador da consultoria de marketing digital Web Estratégica, já atendeu mais de 1.000 clientes em 20 anos de carreira. Co-fundador da startup GoMarketing.cloud. Fundou seu primeiro negócio em 2002, de onde saiu no final de 2010. Foi sócio de outros negócios desde então, mantendo sempre como atividade principal a direção geral da Web Estratégica. Além de Empreendedor e Consultor, é Professor em diversas instituições: HSM Educação, ILADEC, Cambury, ESAMC,ALFA, ESPM, INSPER. Em 2016 fundou a Nova Escola de Marketing.

Sua vez de falar

Seu e-mail não será publicado