rez@rafaelrez.com

O UBER estabeleceu uma nova modalidade de Marketing Viral: irritar gente burra

É de conhecimento público que existem máfias de táxis em qualquer grande cidade, que existe aluguel de concessões de táxi e que taxistas são uma categoria mal articulada, com lideranças sindicais ultrapassadas. Ao longo do tempo isso promoveu a degradação do serviço, com taxistas que dirigem como donos da rua, atendem mal os passageiros e reclamam de dar troco.

O UBER não é “bonzinho”, é um negócio agressivo que está promovendo disrupção num modelo estabelecido, tornando-se um novo intermediário num modelo degradado, ao promover uma forma de transporte mais “burguesa”.

O modelo do táxi tradicional, por ser estabelecido em bases mal pensadas se tornou ineficiente, inseguro e caro. Um modelo de negócio como o 99Taxis melhora o sistema, mas não o resolve. O UBER é um soco na cara desse modelo!

Mas não deixa de ser irônico ver que a melhor ferramenta de marketing do UBER são os próprios taxistas, que alardeiam a chegada do concorrente gritando a todo pulmão, e param as cidades para promover a marca do disruptor.

Irritar gente burra é uma forma criativa de fazer marketing!

Publiquei no meu Medium.com

Rafael Rez

Autor do livro "Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI", publicado pela DVS Editora. Possui MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 2013. Fundador da consultoria de marketing digital Web Estratégica, já atendeu mais de 1.000 clientes em 20 anos de carreira. Co-fundador da startup GoMarketing.cloud. Fundou seu primeiro negócio em 2002, de onde saiu no final de 2010. Foi sócio de outros negócios desde então, mantendo sempre como atividade principal a direção geral da Web Estratégica. Além de Empreendedor e Consultor, é Professor em diversas instituições: HSM Educação, ILADEC, Cambury, ESAMC,ALFA, ESPM, INSPER. Em 2016 fundou a Nova Escola de Marketing.

Sua vez de falar

Seu e-mail não será publicado