rez@rafaelrez.com

15 diferenças: SEO versus SEO 2.0

O SEO 2.0 SEO Blog da Onreact publicou uma lista com as 15 principais diferenças entre o SEO da web “tradicional” e o SEO 2.0, aproveitando a onda da nomenclatura web 2.0, que tem tantos fãs quanto críticos.

A lista começa bastante técnica e termina quase filosófica, mostrando o quanto os buscadores estão se tornando mais “humanos”, guardadas todas as [imensas] proporsões que cabem nesta observação!

Quanto mais os algoritmos incluem regras que tratam as tendências sociais da web, mais os resultados das buscas se tornam parecidos com “fococas”: as boas correm logo e ganham evidência, as sem graça morrem logo e as mais ou menos até se espalham, mas lentamente e sem vigor.

Conforme a web se torna parte do cotidiano da vida, se dá menos atenção aos aspectos tecnológicos e as características sociológicas e comportamentais por trás de links, arrobas e sites começam a se tornar a verdadeira razão para as pessoas se apaixonarem pelas inúmeras possibilidades que a grande rede proporciona.

Por isso é cada vez menos a descrição “Rede Mundial de Computadores” faz sentido. De fato nunca fez, mas agora finalmente as pessoas entenderam que a internet é uma “Rede Mundial de Pessoas”, ainda que mediada por computadores.

Voltando ao assunto deste post, enfim, a comparação entre o SEO e o SEO 2.0:

SEO SEO 2.0
Construção de redes de links, adição manual à diretórios de sites, troca de links, pagamento por links Receber links por ações como blogar, escrever conteúdo essencial, criar iscas de links (link bait), socializar
Otimização do site para spiders, por exemplo páginas iguais com títulos de páginas concentrando energia nas palavras-chave Otimização do site para os usuários, por exemplo criação de títulos chamativos
Competição: você compete com os outros para estar na primeira página/nos 10 resultados top do Google para as palavras-chave Cooperação: você coopera com cada um dos colegas blogueiros, linkando em mídias sociais e votando neles
Permuta: você me dá um link e so então eu te darei um Doação: eu linko você sem me preocupar se você vai linkar de volta, mas na maioria dos casos você irá, e mais de uma vez
Escondendo: não estamos fazendo SEO, não podemos mostrar nossa lista de clientes publicamente, empresa de SEO impessoal Abrindo o jogo: boas-vindas ao novo cliente X, estamos orgulhosos de trabalhar com eles, Rand Fishkin da SeoMOZ
Palavras-chave Tags
Otimização para links Otimização para tráfego
Cliques, page-views, visitas Conversões, ROI, branding
DMOZ del.icio.us
Fontes de tráfego principais: Google, Yahoo, MSN Fontes de tráfego principais: StumbleUpon, sites de notícias de nicho, Blogs
Comunicação de uma via Diálogos, conversações
De cima para baixo De baixo para cima
Não democrático, quem paga mais aparece melhor Democrático, quem responde às demandas mais populares está no topo
50% automatizado 10% automatizado
Tecnocrático Emocional

“Regras concisas, mas suficientemente claras!”

Rafael Rez

Autor do livro "Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI", publicado pela DVS Editora. Possui MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 2013. Fundador da consultoria de marketing digital Web Estratégica, já atendeu mais de 1.000 clientes em 20 anos de carreira. Co-fundador da startup GoMarketing.cloud. Fundou seu primeiro negócio em 2002, de onde saiu no final de 2010. Foi sócio de outros negócios desde então, mantendo sempre como atividade principal a direção geral da Web Estratégica. Além de Empreendedor e Consultor, é Professor em diversas instituições: HSM Educação, ILADEC, Cambury, ESAMC,ALFA, ESPM, INSPER. Em 2016 fundou a Nova Escola de Marketing.

Sua vez de falar

Seu e-mail não será publicado