rez@rafaelrez.com

May Day Update – Google confirma que a atualização causa impactos no tráfego de long tails

O texto abaixo é um tradução livre do texto publicado hoje pela Vanessa Fox no Search Engine Land.

Vanessa faz comentários sobre mudanças recentes no Google que afetam tráfego de buscas com maior quantidade de palavras-chave.

IMPORTANTE: O trecho em itálico no 4º parágrafo havia sido erroneamente traduzido e foi corrigido.

=============================

O Google fez entre 350 e 550 mudanças nos seus algoritmos de busca orgânica em 2009. Esta é uma das razões pelas quais eu recomendo que os proprietários de sites não fiquem demasiadamente preocupados com fatores específicos de classificação no ranking. Se você amarrar a construção do seu site a qualquer sinal percebido de um algoritmo, estará à mercê de constantes ajustes do Google. Estas mudanças são um motivo freqüente pelo qual o próprio Google minimiza atualizações do algoritmo. Concentre-se no que o Google está tentando realizar, uma vez que refina as coisas (as mais relevantes, resultados úteis possíveis para os pesquisadores) e você geralmente evita turbulência demais no seu tráfego de pesquisa orgânica.

No entanto, por vezes, uma mudança do algoritmo do Google é substancial o suficiente para que mesmo aqueles que não gastam muito tempo focando nos algoritmos possam percebê-las. Esse parece ser o caso para  aqueles com quem conversei no Webmaster World na atualização chamada de “Mayday”. Na semana passada, no Google I/O, eu estava em um painel com o Googler Matt Cutts, que disse, quando perguntado durante a Q&A: “esta é uma mudança no algoritmo do Google, procurando por sites de qualidade superior para refletir melhor as consultas de cauda longa. Ele passou por testes rigorosos e não será revertido.”

Perguntei  ao Google para obter mais detalhes e eles me disseram que era uma mudança de rankings, não no  rastreamento ou uma alteração na indexação, o que parece implicar que sites com menos tráfego ainda tenham suas páginas indexadas, mas algumas dessas páginas não são mais rankeadas altamente como antes. Baseado no comentário de Matt, essa mudança impacta no tráfego de “cauda longa”, que geralmente é de mais consultas vindas de poucas pessoas de forma individual, mas em conjunto podem fornecer uma grande percentagem de tráfego.

Essa mudança parece ter impactado principalmente sites muito grandes com páginas de “itens” que não têm muitos links individuais dentro deles, podem ser vários cliques da home-page, e podem não ter conteúdo exclusivo e de valor substancial acrescentado sobre eles. Por exemplo, sites de comércio eletrônico muitas vezes têm esta estrutura. As páginas de cada produto não são suscetíveis a atrair os links externos e a maioria dos conteúdos são importados de um banco de dados do fabricante. Naturalmente, como com qualquer alteração que resulte em tráfego para alguns sites, em outros locais a experiência será oposta. Baseado no comentário de Matt no Google I/O, as páginas que estão agora rankeando bem para essas consultas de cauda longa são de sites de “qualidade superior” (ou talvez sejam de páginas de  “qualidade superior”).

Minha especulação completa é que talvez os algoritmos de relevância foram amarrados um pouco. Antes, as páginas que não têm sinais de alta qualidade poderiam ainda se classificar bem, se tivessem sinais de alta relevância. E, talvez, agora, os sinais de alta relevância não tenham tanto peso na classificação, se a página não tiver sinais de qualidade adequados.

O que um proprietário de site pode fazer? Pode ser difícil criar conteúdo atraente e atrair links para esses tipos de páginas. Minha melhor sugestão para aqueles que foram atingidos por isso é isolar um conjunto de consultas para que o site que agora está recebendo menos tráfego e confira os resultados da pesquisa para ver quais páginas estão rankeando ao invés das suas. Quais as qualidades que eles têm para fazê-los ser vistos como tão valiosos? Por exemplo, eu não tenho nenhuma maneira de saber como a amazon.com tem sido exposta durante essa atualização, mas eles fizeram um bom trabalho individual de fazer páginas únicas com conteúdo de item copiados de bases de dados do fabricante e atraente com a adição de conteúdo como opiniões de usuários. Eles criaram links internos bastante robustos (e com bons textos âncora) usando a  estrutura de coisas como itens recomendados e listas. E atraem links externos com características tais como o widget “meus favoritos”.

A partir da sessão de discussão no Google I/O, esta é provavelmente uma mudança a longo prazo e assim que se seu site tenha sido impactado por ela, é provável que você queira fazer algum pensamento criativo em torno de como você pode fazer esses tipos de páginas mais valiosas (o que deve aumentar o envolvimento dos usuários e a conversão também).

=============================

Agradecimentos ao Google Translate, ao Vinicius Medeiros e a um amigo que pediu para não ser identificado pela colaboração na tradução rápida do texto. O objetivo de traduzi-lo foi fomentar a discussão destas mudanças no Fórum para Webmasters do Google.

.

Rafael Rez

Autor do livro "Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI", publicado pela DVS Editora. Possui MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 2013. Fundador da consultoria de marketing digital Web Estratégica, já atendeu mais de 1.000 clientes em 20 anos de carreira. Co-fundador da startup GoMarketing.cloud. Fundou seu primeiro negócio em 2002, de onde saiu no final de 2010. Foi sócio de outros negócios desde então, mantendo sempre como atividade principal a direção geral da Web Estratégica. Além de Empreendedor e Consultor, é Professor em diversas instituições: HSM Educação, ILADEC, Cambury, ESAMC,ALFA, ESPM, INSPER. Em 2016 fundou a Nova Escola de Marketing.

  • É o negócio foi bravo mesmo! Acho muito importante agora o foco em uma boa estrutura de linkagem interna, uma maneira de fortalecimento de páginas que atacam long tails. Tentar trazer ao máximo um conteúdo relevante para cada uma dessas páginas….o trabalho aumentou agora…mas nada que não possa ser contornado..hehehe

    Grande Abraço Rafael, e parabéns pela tradução, ajudando mts pessoas!

    • Salve Cassiano!

      O que me preocupa é que o Google está dando certo foco na qualidade e a relevância parece perder terreno, o que a longo prazo pode ter implicações delicadas.

      Concordo 100% com a sua dica, linkagem interna é livre, praticamente imune à punições e uma excelente forma de ganhar relevância!

      Abração e obrigado por contribuir!

  • Excelente iniciativa Rafael.
    Vamos ao debate no Fórum, apesar que já vou adiantar minha opinião: “Eu não me preocuparia com isso, mas me preocuparia em contratar bons redatores, com imaginação e foco no usuário”

    • Mestre Flávio,

      Parafrasear o Matt Cutts é fogo, sempre uma ótima forma de desviar do fogo amigo.

      Duro é quando o bom trabalho de redatores imaginativos é superado por um site de qualidade que de qualidade mesmo tem muito pouco! Mas o conteúdo ainda é o Rei, e parece ser um Rei vitalício.

      Abração e obrigado por contribuir!

  • Pingback: Google confirma que a atualização “Mayday” causa impactos no … – google ()

Sua vez de falar

Seu e-mail não será publicado