rez@rafaelrez.com

O que é Marketing

2 de setembro de 2013
1 Comentário

Marketing é um conjunto de atividades orientado a entender e atender as necessidades do cliente. Na área de Marketing, prefere-se o termo “cliente” aos termos consumidor, comprador ou usuário.

Por cliente, no entanto, estamos tratando todos os estágios do processo de compra e relacionamento, desde o Cliente Prospect até o ex-Cliente, incluindo todas as etapas intermediárias neste relacionamento. O objetivo do marketing é entender tão bem o cliente, que ele se torne cliente de uma empresa e nunca deixe e sê-lo.

O profissional de marketing pode atuar em diversas frentes, desde o Planejamento até o Relacionamento com os clientes.

Em muitas empresas, a área de Vendas responde as necessidades do marketing, executando as atividades de venda que fazem parte do ciclo de relacionamento com o clientes. Em outras empresas, a área de Marketing da suporte a área de Vendas, atuando nos processos de suporte para as atividades comerciais.

Por isso, hoje existem diferentes perfis de Marketing, como o Marketing Orientado a Vendas, o Marketing Orientado a Relacionamento e o Marketing Orientado a Marca (ênfase em Branding).

Definições de Marketing

“Identificar, antecipar e satisfazer as necessidades do cliente de forma lucrativa.”
Chartered Institute of Marketing

“Marketing é o conjunto de atividades que tem por fim concretizar relações de troca. Esta troca ocorre entre os produtos e serviços da empresa com o poder aquisitivo do consumidor.”
Raimar Richers

Posicionamento: a palavra que resume o marketing.

Pela primeira vez na historia, é possível ouvir a voz do consumidor sem ser estimulado. A opinião nua e crua, autentica, legitima e sincera.

O cara de marketing é quem mais entende de cliente na empresa. Ele é o evangelizador do cliente para toda a empresa.

1a. Era do Marketing: orientado a produto (até 1945)
2a. Era do Marketing: orientado a venda (pós-guerra)
3a. Era do Marketing: orientado a relacionamento (pós-1980)
4a. Era do Marketing: orientado para a responsabilidade social (século XXI)

A princípio a definição básica de marketing se refere à atividade administrativa de dados que surgiu juntamente com a cultura do século XX, após mudanças de cenários do mercado.

Para compreender o que é marketing é preciso partir de alguns conceitos para nos fazer pensar no assunto, por exemplo, como alternativas sobre como melhor administrar o fluxo de bens e serviços de um produtor para repassá-los ao consumidor final, o usuário destes.

Segundo Kotler: “Marketing envolve a identificação e satisfação das necessidades humanas e sociais. Fazer marketing é suprir essas necessidades lucrativamente”.

O conceito de marketing se modificou acompanhando as evoluções estratégicas do mercado e veio a somar mais como função organizacional na criação do processo de gerar valor agregado e melhor administração dos recursos para relacionamentos com o público final interessado.

Assim sendo, depois de o mercado ter gerado tamanha demanda, e ofertado “n” possibilidades de negociação, tornou-se ainda mais vital a facilidade na geração de um sistema de marketing que viesse a facilitar o processo de venda.

Muito embora o interesse de compra exista por si só nos consumidores e por sabermos que também sempre haverá a necessidade de se vender e comercializar, o marketing vem com o principal objetivo de fazer do esforço de negociação algo supérfluo para gerar a venda em si.

Deste modo, o marketing visa a criação de produtos e serviços tão bem estruturados para o mercado em que pretendem atuar, que eles possam se vender sozinhos.

Este foi o caminho traçado com o tempo pela evolução do marketing, que inicialmente tratava de gerar o cliente disposto a adquirir o objeto de venda, o que se transfigurou em ofertar algo ainda mais pronto e elaborado diretamente nas necessidades do público e o que este busca.

O marketing atual visa compreender o fator emocional gerado por uma marca e o que leva o consumidor à compra, para assim converter necessidades e desejos em vendas.

Vender vai além de argumentar e se posicionar, pois é extremamente importante compreender quando a compra é feita pela geração de desejo ou por necessidade.

Um bom exemplo disso são as compras B2B – materiais comprados para a produção de outros materiais ou B2C produtos finais fornecidos a consumidores finais, que são então processos de compra diferentes.

Empresas compram por necessidade de produzirem, e visam qualidade final para não perderem vendas no mercado B2C, e assim gerarem e trabalharem uma marca estruturada e reconhecida.

Já no mercado B2C as compras são feitas por necessidade ou geração de desejo, implicando na usabilidade de status, na procura pela qualidade visada na produção do mercado B2B que acabamos de falar, ou seja, quando produtores visam qualidade de manufatura para gerar status e nome de uma marca, venderão além do produto ou serviço produzido, agregando um nome a uma imagem positiva.

Usando o marketing a seu favor, concretize vendas e cultive relacionamentos embasados em qualidade.

Rafael Rez

Autor do livro "Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI", publicado pela DVS Editora. Possui MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 2013. Fundador da consultoria de marketing digital Web Estratégica, já atendeu mais de 1.000 clientes em 20 anos de carreira. Co-fundador da startup GoMarketing.cloud. Fundou seu primeiro negócio em 2002, de onde saiu no final de 2010. Foi sócio de outros negócios desde então, mantendo sempre como atividade principal a direção geral da Web Estratégica. Além de Empreendedor e Consultor, é Professor em diversas instituições: HSM Educação, ILADEC, Cambury, ESAMC,ALFA, ESPM, INSPER. Em 2016 fundou a Nova Escola de Marketing.

  • Olá, estou fazendo um trabalho de escola sobre que faculdade gostaria de fazer, e eu escolhi fazer marketing, e preciso de uma entrevista com apenas 3 perguntas, poderia conversar comigo pelo email ou skype ?

Sua vez de falar

Seu e-mail não será publicado